22/04/2020

Testes de diagnóstico

Os institutos de ciências da vida usam a biologia molecular como ferramenta numa vasta gama de áreas de investigação dedicadas ao estudo de processos fundamentais para a função ou disfunção células e organismos. Tendo percebido que as suas plataformas de biologia molecular estão equipadas para realizar testes de diagnóstico para SARS-CoV-2, rapidamente se disponibilizaram para implementar, validar e certificar kits de diagnóstico comercialmente disponíveis em todo o mundo. Esta iniciativa aumenta consideravelmente a capacidade do sistema nacional de saúde português de realizar estes testes. 

 

Testes de diagnóstico COVID-19 no CEDOC

Uma equipa de voluntários do CEDOC – Centro de Investigação em Doenças Crónicas e da NOVA Medical School (NMS) constituíram um grupo de trabalho COVID-19 Diagnóstico por PCR com o objetivo de apoiar a comunidade portuguesa no diagnóstico da Doença Coronavírus 2019 (COVID-19). O diagnóstico à COVID-19 é avaliado por um teste de RT-PCR em tempo real. Até ao início de julho esta equipa realizou mais de 6200 testes de diagnóstico.

A NOVA Medical School assinou um protocolo com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa relativo aos testes de diagnóstico da SARS-CoV-2 efectuados pelo CEDOC aos utentes das Casas da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Ao abrigo das parcerias estabelecidas entre o Governo Regional da Madeira e a NOVA Medical School–Universidade NOVA de Lisboa e o Governo Regional dos Açores e a NOVA Medical School–Universidade NOVA de Lisboa, o CEDOC – Centro de Estudos de Doenças Crónicas está a realizar gratuitamente testes de diagnóstico COVID-19 a quem viajar para a Madeira e Açores.

 

Ver website

 

Testes - Madeira Testes - Açores

 

Testes de diagnóstico COVID-19 no ITQB NOVA

O ITQB NOVA e a Câmara Municipal de Oeiras estão a testar funcionários públicos para a COVID-19. O Município, um importante parceiro do ITQB NOVA, solicitou o apoio do instituto para testar os os funcionários na primeira linha de ação, como polícias e bombeiros, que estão em contato constante com a população. Até ao momento já foram realizados cerca de 2500 testes, estando prevista realização de um total de 12 mil testes até ao final de 2020.

A colheita das amostras é feita pelo Grupo de Centros de Saúde Lisboa Oeste e Oeiras (ACES-LOO) na Fundição de Oeiras. Posteriormente, as amostras são inativadas durante o transporte, utilizando um meio implementado no ITQB NOVA em parceria com o IGC. No ITQB NOVA, uma equipa de voluntários (alunos e cientistas do ITQB NOVA) realiza os testes de diagnóstico por RT-PCR. Os testes diagnósticos realizados no ITQB NOVA são certificados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge.

 

Ver website

 

 

Outros testes de diagnóstico

Juntamente com as iniciativas para aumentar a capacidade de efectuar testes de diagnóstico virais, investigadores dos institutos associados ao COLife estão ainda a desenvolver novos testes de diagnóstico. Com o objectivo de melhorar os testes já existentes, pretende-se simplificar protocolos, diminuir os custos e aumentar a escalabilidade, mantendo a sensibilidade do teste. Os testes actualmente disponíveis envolvem múltiplos passos que permitem isolar, amplificar e detectar o material genético viral. A simplificação deste protocolo pode ser alcançada reduzindo o número de passos, otimizando outros e utilizando equipamento mais simples e mais barato. Esta é uma iniciativa liderada por Vasco M. Barreto do CEDOC-NMS, juntamente com o seu grupo laboratorial e em colaboração com Fabiana Herédia do CEDOC-NMS e Maria João Amorim do IGC. O projecto é coordenado por António Jacinto do CEDOC-NMS.

Outros Esforços Colaborativos